Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga, escritora,Instrutora de Treinamentos Empresariais e palestrante. Autora dos livros "Ora Direis Ouvir Asneiras" - Editora Papel Virtual; "Exorcize Sua Alma Gorda" - Matrix Editora, publicado no México pela editora Grijalbo - "Exorciza Tu Alma Gorda"; "Clube das Asneiras"; - Matrix Editora; "Cientistas Malucos - Matrix Editora e participação no livro Humor Vermelho 2 - Editora Vermelho Marinho. Facebook: Andréa Cordoniz-Oficina Empresarial
Ocorreu um erro neste gadget

Minha lista de blogs

sábado, 31 de maio de 2008

Certa Idade


Desde sempre ouvia aquela história de que "depois de uma certa idade..." e me perguntava: "Mas que CERTA idade é essa?"
Hoje tenho a resposta: EU estou na certa idade. Por que dizem "certa idade" se ela não é assim tão certa? Óbvio! Porque para uns é uma, para outros outra. Traduzindo em miúdos, para uns chegará mais cedo, para outros mais tarde, mas chegará um dia para todos.
Bem, sem maiores filosofias, e sem querer fazer análises em outras dimensões, e me referindo ao assunto do blog (Almas Gordas e Magras), descobri que, como disse no livro, as calorias depois de "uma certa idade" precisam de muito mais incentivo e esforço para serem queimadas. Agora vê que sacanagem. Ser chamada de tia pelos flanelinhas já não é nada bom para os ouvidos, que têm uma ligação direta com nossa auto-estima, mas saber que aquela orgia alimentar que você encarou na noite passada vai te custar um empenho redobrado para recuperar o prejuízo é de lascar! Mas...como dizia o impagável técnico do Corintians, Vicente Mateus..."Quem está na chuva é pra se queimar"...E lá vamos nós ingerindo alimentos que nos custarão mais pedaladas nas bicicletas ergométricas da vida.
Beijos lights em todos!!

Um comentário:

Laurinha disse...

Hahahaha - adoro o blog e adorei essa historia da iadade. Acho que a minha certa idade tb chegou. ~Estou tendo que suar muito mais a camisa pra perder quase nada.

Seguidores

Como sei que você deve estar curioso se sou gorda ou magra, lá vai: já fui muito magra, tipo modelo-manequim (44 quilos distribuídos em 1,63 de altura). Depois passei a engordar (segundo as mulheres) e a me desenvolver (segundo os homens), até ficar gostosa (para os homens) e gorda (para as mulheres). Considerando minhas preferências sexuais, acreditei na opinião deles e acho que me empolguei, então fiquei gostosa demais, se é que vocês me entendem - 64 quilos distribuídos nos mesmos 1,63metros.Hoje, 14 quilos mais magra do que no período de gostosura em excesso, estou quase feliz com meu peso. Claro que se emagrecesse 2 ou 3 quilos, estaria infinitamente mais feliz, mas a vida em geral é assim: estamos a uns dois quilos da felicidade plena - no mínimo. Pois aqui vai um pouco do meu know-how sobre esse , digamos, intrigante mundo da eterna busca do peso ideal que nos faz fazer dietas, tomar remédios, engordar, emagrecer, sentir fome, culpa, desespero, alegria, tentar e errar, acertar,etcétera e tal, até concluir que o único jeito é emagrecer a alma.