Quem sou eu

Minha foto
Psicóloga, escritora,Instrutora de Treinamentos Empresariais e palestrante. Autora dos livros "Ora Direis Ouvir Asneiras" - Editora Papel Virtual; "Exorcize Sua Alma Gorda" - Matrix Editora, publicado no México pela editora Grijalbo - "Exorciza Tu Alma Gorda"; "Clube das Asneiras"; - Matrix Editora; "Cientistas Malucos - Matrix Editora e participação no livro Humor Vermelho 2 - Editora Vermelho Marinho. Facebook: Andréa Cordoniz-Oficina Empresarial
Ocorreu um erro neste gadget

Minha lista de blogs

sábado, 31 de maio de 2008

Certa Idade


Desde sempre ouvia aquela história de que "depois de uma certa idade..." e me perguntava: "Mas que CERTA idade é essa?"
Hoje tenho a resposta: EU estou na certa idade. Por que dizem "certa idade" se ela não é assim tão certa? Óbvio! Porque para uns é uma, para outros outra. Traduzindo em miúdos, para uns chegará mais cedo, para outros mais tarde, mas chegará um dia para todos.
Bem, sem maiores filosofias, e sem querer fazer análises em outras dimensões, e me referindo ao assunto do blog (Almas Gordas e Magras), descobri que, como disse no livro, as calorias depois de "uma certa idade" precisam de muito mais incentivo e esforço para serem queimadas. Agora vê que sacanagem. Ser chamada de tia pelos flanelinhas já não é nada bom para os ouvidos, que têm uma ligação direta com nossa auto-estima, mas saber que aquela orgia alimentar que você encarou na noite passada vai te custar um empenho redobrado para recuperar o prejuízo é de lascar! Mas...como dizia o impagável técnico do Corintians, Vicente Mateus..."Quem está na chuva é pra se queimar"...E lá vamos nós ingerindo alimentos que nos custarão mais pedaladas nas bicicletas ergométricas da vida.
Beijos lights em todos!!

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Revista Atrevida


Mais uma matéria sobre Exorcize Sua Alma Gorda.

Aqui vai o link do blog da Revista para quem quiser conferir.


Beijos em todos de Almas Gordas e Magras!

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Síndrome da Abstinência


Segunda-feira é o clássico dia do começo de dietas.

Autênticas Almas Gordas vivem prometendo começar "de verdade" uma dieta toda segunda-feira.

Às vezes até começam mesmo, mas, nem sempre conseguem chegar sequer ao final do dia mantendo a palavra. Claro que alguém pagará o pato.

Uma conhecida minha, com uma Alma bem gordinha, de fato começou sua dieta em uma manhã de segunda-feira, depois, é claro, de ter feito uma senhora "despedida de calorias" no final de semana, ou seja, depois de ter caído de boca em tudo de mais engordativo "Vou comer mesmo porque na segunda vocês vão ver: vou começar uma dieta rigorosíssima!".

O resultado não foi dos melhores. Logo de manhã tomou um café da manhã de fome e saiu para fazer uns pagamentos e em seguida almoçar com umas amigas. Saindo do banco começou a sentit uns tremores que foram piorando, piorando e...auto-diagnóstico: síndrome de abstinência de glicose.

O que fez minha amiga de Alma Gorda?

Parou na primeira lanchonete e devorou um mega copo de millshake: "Gente, que horror, pensei que fosse desmaiar! Tremia muito! Sofri uma baixa de açúcar violenta! Mas não tem problema, segunda que vem começo outra dieta. Dessa vez, vocês vão ver: vai ser prá valer! Vou secar!"

Seguidores

Como sei que você deve estar curioso se sou gorda ou magra, lá vai: já fui muito magra, tipo modelo-manequim (44 quilos distribuídos em 1,63 de altura). Depois passei a engordar (segundo as mulheres) e a me desenvolver (segundo os homens), até ficar gostosa (para os homens) e gorda (para as mulheres). Considerando minhas preferências sexuais, acreditei na opinião deles e acho que me empolguei, então fiquei gostosa demais, se é que vocês me entendem - 64 quilos distribuídos nos mesmos 1,63metros.Hoje, 14 quilos mais magra do que no período de gostosura em excesso, estou quase feliz com meu peso. Claro que se emagrecesse 2 ou 3 quilos, estaria infinitamente mais feliz, mas a vida em geral é assim: estamos a uns dois quilos da felicidade plena - no mínimo. Pois aqui vai um pouco do meu know-how sobre esse , digamos, intrigante mundo da eterna busca do peso ideal que nos faz fazer dietas, tomar remédios, engordar, emagrecer, sentir fome, culpa, desespero, alegria, tentar e errar, acertar,etcétera e tal, até concluir que o único jeito é emagrecer a alma.